Trabalhar 21 horas por semana

Foi publicado um artigo num think tank britânico, a New Economics Foundation, intitulado 21 hours: a new norm for the working week? (em português do Brasil: 21 horas) onde é proposto superar a crise e os problemas económicos reduzindo a jornada laboral para 21 horas de trabalho por semana. A parte talvez mais interessante do artigo, será talvez que,  à parte do aspecto puramente económico, haveria uma combinação com a ideia de melhorar as condições vitais das pessoas e o respeito para com o meio ambiente, que seriam, em parte, o que permitiria realizar essa redução sem que houvesse uma diminuição do nível de vida.

Queremos questionar suposições atuais sobre trabalho e tempo e mudar o que é
considerado o “normal”. É por isso que é uma visão radical – sacudir as idéias e levar as pessoas a pensarem sobre uma mudança significativa na direção do caminho que estamos seguindo. Em segundo lugar, uma semana de trabalho muito menor não pode ser repentinamente imposta e ocorrer da noite para o dia.
A meta é refletir sobre como dar pequenos passos rumo a uma transformação radical. Em terceiro lugar,
nossa proposta para uma redução significativa nas horas de trabalho remunerado faz parte de uma perspectiva mais ampla que inclui uma economia sem crescimento e com zero emissão de carbono. O trabalho está começando na nef para desenvolver um novo modelo econômico que ajude a engendrar  uma economia descarbonizada e em condição estável (steady-state) e capaz de tratar dos problemas da transição para as 21 horas.

O que qualquer um pode questionar é que se trabalhando «a meio tempo» do que é habitual, e fazendo o adequado ajuste mental e de costumes de consumo e de vida quotidiana, se irá manter as comodidades de viver na sociedade moderna do século XXI. Ao que parece essa é a conclusão a chegaram os autores do artigo. O trabalho da NEF é longo e inclui muitos números tanto de economia doméstica como macroeconómicos, e os interessados neste tipo de questões irão encontrar dados interessantes.

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Os cookies ajudam-nos a fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a utilização de cookies. Saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close