O que precisa saber sobre a tecnologia de iluminação LED

A iluminação representa quase 6% das emissões globais de gases com efeito de estufa, o que equivale a 1.900 milhões de toneladas de CO2 por ano. É por isso que se está actualmente a trabalhar arduamente na procura de formas menos poluentes de iluminar o planeta.

Mas como o conseguir? Uma das opções mais populares na actualidade é a tecnologia LED (Light-Emitting Diode), a qual, combinada com controlos inteligentes, poderá reduzir as emissões de CO2 em cerca de 50 a 70%. Estas lâmpadas, que paulatinamente começam a iluminar os lares um pouco por todo o mundo, são também uma opção amigável nos espaços abertos, pois não só o seu consumo de energia é menor, como também reduzem ao mínimo a contaminação luminosa e tornam os espaços públicos mais amigáveis à noite.

No entanto, questionamo-nos do porquê da iluminação LED não ser ainda comum nos lares de todo o mundo. Os especialistas deste tema garantem que as principais barreiras para a aceitação desta tecnologia mais verde são o cepticismo e a falta de conhecimento, as políticas governamentais obsoletas e ainda o seu custo elevado.

 

Existe por isso o objectivo de posicionar a tecnologia LED a escala mundial, como a opção mais ecológica para a iluminação das casas particulares e espaços públicos. Claro que para tornar esta alternativa o mais eficiente possível, deverá ser combinada com controlos inteligentes, de forma a tornar mais eficaz esta forma de iluminação.

led

Perguntas sobre a tecnologia LED

 

Como foi anteriormente mencionado, um dos obstáculos para uma maior propagação da tecnologia LED é a falta de conhecimento sobre os seus benefícios e desvantagens. Por isso é indispensável saber a resposta às seguintes questões:

 

Está a tecnologia LED preparada para a iluminação de qualquer tipo de ambiente?

O número de produtos com luz branca LED disponíveis no mercado contínua em crescimento. Mas embora a luz LED funcione muito bem em determinados produtos, a sua qualidade e eficiência energética é ainda muito variável, por várias razões:

  1. A tecnologia LED está em rápida evolução e por isso e seu rendimento e preço são dinâmicos.
  2. Os fabricantes de iluminação enfrentam uma curva de aprendizagem deste tipo de tecnologia, que é sensível às condições térmicas e eléctricas. Os fabricantes têm de aprender mais para conseguirem tornar a iluminação LED mais eficaz.
  3. As pressões sobre os preços poderão afectar a qualidade dos componentes utilizados nos produtos LED, em especial as lâmpadas de uso geral.

 

Quanto tempo duram as lâmpadas LED?

Ao contrário de outras fontes de luz, de uma forma geral as lâmpadas LED não se fundem repentinamente, mas vão perdendo o brilho com o passar do tempo. A vida útil de um LED baseia-se geralmente no número de horas de funcionamento até ao ponto em que emitem 70% do fluxo luminoso inicial. Das lâmpadas brancas LED de boa qualidade e em instalações bem projectadas, espera-se que tenham uma esperança de vida útil na ordem das 30.000 a 50.000 horas, enquanto uma lâmpada incandescente típica dura cerca de 1.000 horas. No entanto, é importante ter em conta que a vida útil de um LED é fortemente afectada pela temperatura.

 

São os LED’s rentáveis?

Os custos dos produtos de iluminação LED são muito variáveis. No entanto, actualmente os de boa qualidade têm um aumento significativo em comparação com as tecnologias de iluminação standard. A boa notícia é que os custos estão a diminuir rapidamente e espera-se que continuem a diminuir de forma significativa até aproximadamente $2 dólares o kilolumen até ao ano de 2015.

Deixe o seu comentário