O bebé sete mil milhões

7 mil milhõesJá somos 7.000 milhões de humanos que povoamos o planeta. O bebé que atingiu esta marca, foi simbolicamente escolhido pela ONU, é filipina, chama-se Danica May Camacho e nasceu com 2,5 quilogramas pouco depois da meia-noite em Manila. No entanto, a escolha não é pacífica, pois tanto a Índia como a Rússia também reclamam para si este título. Tecnicamente, ninguém sabe ao certo onde nasceu ou nascerá o habitante que assinala mais um degrau na escalada demográfica mundial.

Mas 7.000 milhões? O que significa isso para um planeta tão frágil como o nosso? O Fundo das Nações Unidas para a População Mundial (UNFPA) faz uma análise sobre este tema, o qual será apresentado precisamente na terra natal da bebé:

 

Actualmente mais de um bilião de pessoas não têm água potável e sofrem de desnutrição, enquanto mais de 2,5 biliões vivem sem as condições sanitárias adequadas. Estima-se que para cobrir as necessidades da população mundial nos próximos dez anos, terá de ser duplicada a produção de alimentos.

 

Comparado com os 48 anos de vida (em média) em 1950, a expectativa de vida aumentou significativamente para os 68 anos. Se actualmente uma em cada duas pessoas vivem em áreas urbanas, a ONU prevê que dentro de 35 anos, duas em cada três pessoas vivam em cidades.

Deixe o seu comentário

Os cookies ajudam-nos a fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a utilização de cookies. Saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close