Cornucopia, a impressora de comida

A primeira grande revolução da cozinha ocorreu na pré-história, quando o homem descobriu o fogo tornando possível cozinhar os alimentos. Os alimentos preparados não eram tão duros de comer e eram mais leves para o estômago. Mais tarde vieram outras revoluções como as conservas, ou as “experiências” da alta cozinha, de que é um bom exemplo o “chef” Ferran Adrià, do Restaurante “El Buli”, perto de Barcelona. No entanto já à algum tempo que não havia grandes novidades nestes campos.

Agora, no entanto, alguns pesquisadores do MIT, pertencentes ao Fluid Interfaces Group, trazem-nos um conceito absolutamente revolucionário para a cozinha actual: imprimir a nossa própria comida numa máquina chamada Cornucopia.


Esta revolucionária máquina de cozinhar poderia livrar-nos de todos os acessórios normais de uma cozinha, como tachos, panelas e demais apetrechos, tornando a nossa vida muito mais ecológica.

O funcionamento da máquina seria parecido com uma vulgar impressora do nosso escritório, mas em vez de tintas, teríamos cartuchos de comida, que seriam imprimiriam em 3D os alimentos, num recipiente que aqueceria ou esfriaria consoante a necessidade.

Imagine o que seria ter este aparelho numa cozinha do futuro, ainda que actualmente apenas seja uma miragem já que de trata apenas de um desenho conceptual.


Via: Tree Hugguer

Deixe o seu comentário