Cinco formas curiosas para reciclar garrafas de plástico

reciclagem criativa

A reutilização de garrafas de plástico PET é uma das reciclagens criativas mais populares. Ter uma garrafa deste tipo à mão e transformá-la em qualquer objecto é muito fácil e está ao alcance de qualquer um.

Dar uma segunda vida a uma garrafa é simples, se bem que as garrafas sejam uma matéria-prima que admite desde os trabalhos mais básicos (uma única garrafa pode ser “outra coisa” sem ser necessário mais nada, e as possibilidades aumentam se usarmos várias, e ainda mais se reunirmos muitas) até autênticas obras de arte ou mesmo arquitectónicas.

As possibilidades são quase infinitas. Para começar basta apenas uma faca afiada e/ou uma tesoura. Para alguns projectos é também preciso fita adesiva e alguma coisa para segurar a garrafa ou para a fixar nalgum lugar. Cada projecto tem as suas características, e como é comum na reciclagem criativa, a imaginação é o limite e depende de cada um.

 

Um gesto a favor do meio ambiente

Se fizermos reciclagem de plástico PET estamos a fazer um grande favor ao meio ambiente, uma vez que esta apenas se decompõe passadas algumas centenas de anos após ser deitada ao lixo. Na prática, serão mais ou menos biodegradáveis em função de diferentes factores, como a variação da temperaturas e a humidade.

Apesar disso na maioria das vezes não são recicladas, mesmo que as depositemos no contentor adequado, pelas mais variadas e inverosímeis razões…

reciclar garrafas pet

Ideias de reciclagem originais

Logicamente que o melhor seria minimizar o uso de plástico e de embalagens em geral, mas também é verdade que actualmente não é preciso usar apenas o que cada um de nós gasta. Neste caso, é fácil reunir garrafas alheias, sobretudo quando as podemos pedir a familiares ou pessoas conhecidas. Assim e uma vez reunidas as garrafas, vamos deitar mãos à obra. De seguida vamos ver cinco ideias para transformar garrafas PET de forma original:

 

1 – Um espantalho ruidoso

transformar a garrafa ou garrafas num objecto ruidoso pode espantar animais indesejados dos jardins. Basta colocar uma garrafa na parte superior de um pau, de forma que o vento a possa mover, atando-a ou fixando-a suavemente a ele. Depois basta colocá-la no local onde temos as plantas cultivadas e o vento encarregar-se-á do resto. O ruído transmite-se através do ar e também do pau, afugentando assim insectos e animais. Como se pode ver nas imagens, são muitas as versões. Sempre respeitando a ideia original, pode-se fazer variações para melhorar os resultados. Podemos até mesmo fazer um moinho de vento ou um engenho tipo cata-vento para que o ruído seja maior e afugente também os pássaros. Se o desenho for elegante também será decorativo. Ou, por exemplo, ao fazer buracos como se fossem pequenas janelas, o vento soprará e emitirá um som igualmente dissuasor.

reciclar plastico

2 – Contrapeso para diferentes usos

Encher as garrafas de água, areia ou gravilha até um determinado nível vais transformá-las nuns contrapesos muito úteis para uma imensidão de usos. Por exemplo, colocá-las em ramos novos para que cresçam na direcção desejada ou evitar que um tronco jovem se torça são apenas duas opções possíveis.

 

3 – Tubagens caseiras

Se introduzirmos uma garrafa dentro de outra, interligando-os de tal forma que a água possa fluir, dará como resultado uma tubagem improvisada que será de grande utilidade para dirigir a água para onde se quiser.

reciclar

4 – Uns simpáticos bonecos

Juntar garrafas ou simplesmente decorar uma garrafa PET pode dar vida a um novo ser: bonecos engraçados, cada um deles único e exclusivo. Se conseguirmos aplicar um pouco de calor vamos conseguir moldar o plástico, e multiplicar as possibilidades criativas…

 

5 – Bebedouros e comedouros para aves

Nos jardins feitos para atrair a biodiversidade não podem faltar comedouros e bebedouros para as aves silvestres, e até mesmo algum ninho. Podemos fazer quase tudo com as garrafas PET, é apenas uma questão de tentar e encontrar um desenho perfeito para pendurar num ramo ou fixar numa parede. Seja como for, não nos esqueçamos de encontrar um bom local para deixar os bebedouros ou comedouros de forma a serem realmente usados pelas aves.

Deixe o seu comentário